Motorista que morreu ao ter carro arrastado por enxurrada tinha 31 anos

Luiz Henrique foi encontrado sem vida no interior do veículo (Foto: divulgação)

O motorista que morreu após ter o carro arrastado por enxurrada, na manhã deste domingo, dia 10, tinha 31 anos. Conforme divulgado pelo Hospital Regional São Paulo, de Xanxerê, Luiz Henrique Franchini Vettori era colaborador da unidade e trabalhava como recepcionista.

Luiz estava conduzindo o automóvel quando a força da água do rio – que transbordou pelas ruas da cidade – arrastou o carro para debaixo de uma ponte. Imagens divulgadas por populares nas redes sociais mostram o veículo sendo arrastado pela água.

O Corpo de Bombeiros esteve no local para fazer a remoção do veículo e encontrou a vítima já sem vida no interior.

Carro foi levado por enxurrada e está preso embaixo de ponte (Fotos: Corpo de Bombeiros)

Transtornos

As chuvas torrenciais em Xanxerê também resultaram em alagamentos severos no Centro e em diversos bairros da cidade, além de localidades do interior.

Dados da Defesa Civil do município apontam que Xanxerê registrou mais de 130 milímetros de chuva em menos de uma hora no início desta manhã. As equipes da prefeitura estão trabalhando para auxiliar as famílias que ficaram ilhadas e que tiveram as casas alagadas.

Os bairros mais atingidos foram Vila União, Dos Esportes, Bortolon, Centro, Vista Alegre, Nossa Senhora de Lourdes, Santa Cruz, São Jorge, Castelo Branco, Primo Tacca e Alvorada.

Os Bombeiros de Xanxerê também trabalham desde as primeiras horas com barcos e botes para fazer o resgate das famílias. Foram retiradas dezenas de pessoas das residências, dando prioridade àquelas com restrição de mobilidade (cadeirantes, acamados, idosos e crianças).

O centro comunitário do Bairro dos Esportes está sendo disponibilizado para abrigar os moradores que estão desalojados. Neste momento, 22 pessoas estão no local, recebendo todo o apoio e suporte necessário.

Bacias de contenção

A prefeitura de Xanxerê informou que as cinco bacias de contenção que estão em construção não estão apresentando problema estrutural.

“Mesmo com apenas 30% das obras executadas, elas vêm conseguindo segurar a vazão das águas das chuvas, mas foram mais de 130 milímetros de chuva em menos de 1 hora, o que acabou fazendo com que a bacia de contenção da Linha Passo Trancado extravasasse”, explicou.

Além disso, a prefeitura salienta que, quando estiverem funcionando, as bacias terão capacidade de retenção de no mínimo 200 mil metros cúbicos.

“A da Linha Passo Trancado, que já está em fase final de construção, tem capacidade aproximada de 120 milhões de litros d’água ou 120 mil metros cúbicos. Neste local, ocorreu um extravasamento na ombreira do vertedouro e causou um pouco de erosão, nada significativo, e que será corrigido por nossas equipes nos próximos dias”, finaliza.

Fonte: Oeste Mais

Veja agora

Casal de Videira morre em acidente na SC-390 em São Joaquim

Foto: Notiserrasc O acidente envolveu um caminhão Ford Cargo com placa de Videira, que seguia …