Mãe e padrasto vão responder por abandono de incapaz após bebê de 9 meses morrer em Capinzal

A Polícia Civil de Capinzal concluiu o Inquérito Policial instaurado para apurar a morte de uma criança de 9 meses, ocorrida no dia 1 de janeiro, em Capinzal.

O laudo pericial apontou a presença de um traumatismo no crânio, mas não foi conclusivo quanto à causa da morte, aventando a hipótese de asfixia, dependendo de exames complementares que ainda não foram concluídos. Contudo, diante da constatação de morte por fatores externos, excluída a causa natural, inúmeras diligências foram realizadas no sentido de esclarecer os fatos.

Ficou demonstrado que a mãe e o padrasto saíram e deixaram a vítima, segundo eles, dormindo e sob os cuidados de uma criança de 9 anos. Ao retornarem, encontraram a vítima já sem vida. Não foram colhidas provas de que a mãe ou o padrasto tenham causado diretamente a morte da criança, sendo eles indiciados pelo crime de abandono de incapaz com resultado morte.

As circunstâncias da morte, infelizmente, não ficaram elucidadas, já que a única pessoa presente na casa era a criança de 9 anos, que não apresentou explicação convincente sobre o ocorrido. Por se tratar de menor de 12 anos, a criança é isenta de responsabilização por eventual conduta praticada.

Fonte: Polícia Civil

Veja agora

Defesa Civil monitora formação de ciclone atípico em alto mar

A formação de uma depressão subtropical foi identificada Nesta sexta-feira (16) pela Marinha do Brasil …