Professoras equatorianas são recepcionadas na Unoesc Joaçaba

Professoras equatorianas são recepcionadas na Unoesc Joaçaba
Professoras equatorianas são recepcionadas na Unoesc Joaçaba

As professoras Paulina Aliaga e Constanza Sanchez, da Universidad San Francisco de Quito (USFQ), no Equador, foram recepcionadas nesta terça-feira (7) pela Reitoria da Unoesc, em Joaçaba. Elas estarão na cidade até quinta-feira (9) para atividades teórico-práticas no curso de Odontologia, atendendo aos fluxos da cooperação entre a Unoesc e a USFQ. A professora Paulina é diretora da Faculdade de Odontologia e Constanza é professora de odontopediatria e coordenadora da especialização de odontopediatria.

Compareceram à recepção a coordenadora institucional de Mobilidade Acadêmica, professora Kaline Zeni; a Diretora Executiva da Reitoria, professora Lindamir Secchi Gadler, representando o Reitor, professor Aristides Cimadon; o Diretor de Pesquisa, Pós-graduação e Extensão da Unoesc Joaçaba, professor Júlio Lyra, além da Coordenadora do Curso de Odontologia da Unoesc Joaçaba, professora Bruna de Déa, o professor Leonardo Flores Luthi e a professora Grasiele de Oliveira Ramos.

– O Brasil está sentido a necessidade de ter uma segunda língua, e o espanhol tem tido uma alta demanda. Os alunos estão comentando sobre esta nossa integração, até mesmo porque ouvem os relatos dos professores a respeito de suas pesquisas. E tem-se mostrado muito interessados nos nossos projetos futuros – anima-se Kaline.

Os professores trocam experiências e fazem planos para novos projetos de intercâmbio, incluindo alunos, abordam, inclusive as diferenças entre os formatos dos cursos e como podem adaptar as suas experiências.

– Nós fizemos, em Quito, um trabalho de extensão que foi riquíssimo em conhecimento. Acompanhamos atendimentos a comunidades carentes. Lá eles levam um caminhão in loco, com cadeiras especiais para o atendimento odontológico – conta a coordenadora do curso de Odontologia da Unoesc Joaçaba.

A professora Paulina conta que a USFQ oferece três pós-graduações e que, pelo menos nos cursos de Periodontia e Ortodontia, os alunos assumem um compromisso com a universidade de continuar o tratamento destes pacientes até o fim.

– Os cursos de pós-graduação de lá são diferentes dos nossos. A dedicação é integral, como se fosse uma espécie de residência (médica) e demoram dois anos ou dois anos e meio. O curso alia a teoria à prática – conta o professor Leonardo.

Desde 2016, a universidade equatoriana já convidou quatro professores do curso de Odontologia da Unoesc para estadas acadêmicas no Equador. Naquele mesmo ano, a Unoesc recebeu dois professores daquela universidade para atividades da Semana Acadêmica. Este ano, o curso de Odontologia da Unoesc acolheu o intercambista Henry Paul, que realizou intercâmbio de curta duração durante os meses de julho a setembro.

Fonte: Cristina De Marco/Assessoria de Comunicação

Veja agora

Abertas as inscrições para a 31ª Edição do Dance Joaçaba

Iniciou nesta segunda-feira (20) as inscrições para a 31ª edição Dance Joaçaba. O evento, que …