Lágrimas, emoção e indignação marcam a homenagem em Chapecó a policial militar assassinada

Lágrimas, emoção e indignação marcam a homenagem em Chapecó
Lágrimas, emoção e indignação marcam a homenagem em Chapecó

Um minuto de silêncio e lágrimas. Policiais Militares, Civis, Guardas Municipais, Agentes de Trânsito e a população chapecoense reuniram-se em frente à sede do Comando da 4ª Região de Polícia Militar, na Avenida Getúlio Vargas, Centro de Chapecó, para homenagear a Soldado Caroline Pletsch. Ela foi assassinada a tiros enquanto jantava com seu esposo e Sargento Marcos Paulo, em uma pizzaria na cidade de Natal, no Rio Grande do Norte. Ele segue internado no RN.

A polícia Civil também prestou homenagens
A polícia Civil também prestou homenagens

O ato reuniu centenas de pessoas com faixas, cartazes, balões e flores brancas. O Tenente-Coronel Ricardo Alves da Silva convidou os presentes para cantarem o hino nacional brasileiro. Em seguida, foi feita uma continência e um minuto de silêncio. Uma representante da sociedade civil entregou à uma policial militar um ramalhete de flores brancas.

Colegas de farda se solidarizam pela morte da colega
Colegas de farda se solidarizam pela morte da policial

Com berros, representantes expuseram sua indignação perante a forma que a militar Caroline foi assassinada e também a situação de insegurança vivenciada pelos policias militares, civis e agentes de segurança.

Antes de encerrar, balões foram soltos e as flores deixadas em frente à sede da PM no Centro, próxima à Praça. Salvas de palmas e gritos de “Caroline presente” entoaram no ato que foi encerrado em lágrimas.

Fonte: Clic RDC

Veja agora

Homem é condenado a 76 anos de prisão por abusar das três sobrinhas e cachorro em Capinzal

Uma filmagem feita por um morador de Capinzal desencadeou uma ação penal do Ministério Público …