UPA de Herval d’Oeste enfrenta grave crise financeira e pode fechar as portas

Com um índice de aceitação e qualidade do atendimento elogiados pela comunidade, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Herval d’Oeste corre o risco de fechar as portas de acordo com a informação levantada pelo Portal Caco da Rosa. O fato se deve a falta de repasse dos municípios parceiros da unidade de saúde. Joaçaba, por exemplo, está há quatro meses sem repassar o valor que seria de, aproximadamente, R$ 40 mil mensais. Atualmente, o custo para a manutenção da UPA é de R$ 400 mil. Destes, R$ 170 mil é custeado pelo Governo Federal e o restante entre os municípios parceiros ficando Herval d’Oeste com uma parcela maior devido a maioria dos atendimentos serem do próprio município.

Na manhã desta sexta-feira (28), o prefeito de Herval d’Oeste, Nelson Guindani, participou ao vivo do Programa Manhã Líder e confirmou a dificuldade financeira. Ouça a entrevista:

A secretária de saúde de Joaçaba, Paula Kleber, falou sobre a situação do contrato entre Joaçaba e Herval d’Oeste para a manutenção da UPA. De acordo com a profissional, uma reunião com o Conselho Municipal de Saúde está agendada para tratar do assunto:

Já o prefeito de Joaçaba, Rafael Laske, afirma que o convênio será reafirmado e o repasse deverá ser feito com o objetivo de suprir o déficit causado devido a falta de investimentos por parte do município de Joaçaba. Conforme Laske, o objetivo é manter o contrato até o final deste ano quando finaliza sua gestão:

 

Veja agora

Falta de recolhimento do lixo gera novas reclamações em Herval d’Oeste. Prefeitura contratou nova empresa em caráter emergencial

Diversas reclamações chegaram ao jornalismo da Rádio Líder na manhã desta segunda-feira, 04, referente a …