Proposta de redução no número de vereadores rende farpas entre colegas

A discussão sobre a redução no número de cadeiras na Câmara de Herval d´Oeste, rendeu troca de farpas entre vereadores na noite desta segunda-feira (24). Ao falar sobre o projeto do vereador Juarez de Souza, que propõe a redução de 11 para nove vereadores, Sérgio Moacir do Nascimento (Serginho) sugeriu que a redução seja mais drástica para colaborar com o município. “Já que é para reduzir, porque não para sete, ou até mesmo cinco vereadores?”, questionou ao se mostrar favorável ao projeto.

No entanto, a sugestão não foi bem recebida pelo vereador Leo Mascarello, que taxou a atitude como demagógica. “Por isso que a política não é transparente. É fácil chegar aqui na frente e dizer vamos baixar para cinco ou sete, e lá dentro (reunião na secretaria) dizer que não podemos baixar este ano, pois temos que deixar para a próxima legislatura”, disparou Leo, ao comentar que é preciso rever a posição da população, pois reelegeu quatro vereadores que votaram contra a redução. “Vamos ser um pouco mais demagogos: aumentar para 13 com um salário mínimo. Assim teremos mais representatividade no município”, provocou.

“Quando falo em cinco ou sete, é por que sou ousado em minhas palavras e atitudes. Falei para colocar o projeto no próximo ano por entender que neste ano não poderíamos mais votá-lo. Jamais faço demagogia. Demagogia é trabalhar como diretor de esporte e não ter esportes no município. Demagogia é ser eleito vereador e assumir a secretaria de saúde com formação em educação física, sem entendimento para administrar um setor de saúde”, rebateu Serginho.

O presidente do Legislativo, Adelar Provenci (Kiko), informou que estará nomeando nesta terça-feira (25) uma comissão para analisar do projeto de alteração na Lei Orgânica, que prevê a redução no número de vereadores. “Lembro muito bem que em 2010, quando tramitou a alteração com o aumento de nove para 11 vereadores, foi aprovada por unanimidade. Eu não votei, pois era presidente e só poderia votar em caso de empate, mas teve colega maldoso que levou para a comunidade que eu era o responsável pelo aumento no número de cadeiras. Não adiantou, fui reeleito e agora reconduzido ao quinto mandato”, desabafou Kiko. “Não adianta fazer pressão nas redes sociais. Vou continuar tendo minha postura, deliberar o que é de interesse do município”, concluiu.

Fonte: Cacodarosa.com

Veja agora

250 Alunos da Rede Municipal de Ensino de Joaçaba se Formam no Projeto Bombeiro Mirim

O Projeto Bombeiro Mirim tem como objetivo proporcionar uma experiência educativa e formativa para as …