Possíveis casos de compra de votos na última eleição em Joaçaba são repassados para a Polícia Federal

No dia(02 de outubro) das últimas eleições municipais no ano de 2016, houve a prisão de um cabo eleitoral e apreensão de dinheiro e material de campanha política em Joaçaba. Na época o Ministério Público Eleitoral (MP) de Joaçaba deu encaminhamento a um processo de um candidato eleito para o cargo de vereador.

Possíveis casos de compra de votos na última eleição em Joaçaba são repassados para a Polícia Federal
Possíveis casos de compra de votos na última eleição em Joaçaba são repassados para a Polícia Federal

No último mês de fevereiro deste ano, a justiça eleitoral de Joaçaba, através da 18ª zona eleitoral, repassou o caso a Polícia Federal.  João Ricardo Spagnol, chefe do cartório eleitoral destacou que as investigações iniciaram com a polícia civil do município, mas que foram repassadas a PF.” As investigações começaram com a polícia civil, mas como se trata de um crime federal a compra de votos o inquérito foi repassado para a polícia federal em Chapecó e eles estão procedendo com as investigações.”

João também destacou em entrevista ao jornalismo Líder, que o processo que envolve outro candidato, que concorria ao um cargo majorado, já esta em fase final. “Um processo já esta em fase de sentença do Dr. Fabrício, processo em que houve uma prisão.”

Relembre os Fatos:

Por volta das 14h40, policiais militares averiguaram, no Acesso Adolfo Zigueli, próximo a entrada para o Bairro Anzolin, uma denúncia anônima de que o motorista de um veículo Fiat/Palio estaria realizando compra de votos no bairro Vila Remor. O referido veículo foi encontrado descendo sentido centro. Estavam no carro o motorista e mais mais uma mulher e um homem, em revista pessoal foi encontrado com a mulher um santinho e R$50,00. Na busca dentro do veículo foi localizado ao lado do banco do motorista um malote com dinheiro, totalizando R$ 295,35, santinhos e uma lista com nomes e valores, sendo um dos nomes da lista o do carona do veículo, no porta objetos da porta foi encontrado uma carteira e santinhos, e no painel e escondido na lixeira do veículo mais diversos santinhos. Quando perguntado de quem seria este material o motorista afirmou ser seu. No total foram apreendidos 111 materiais de cunho eleitoral.

Segundo o delegado da época Ricardo Saroldi, que aplicou o flagrante, no celular do homem que estava comprando votos foram encontradas mensagens em aplicativos que comprovaram o crime, caracterizando venda e compra de votos, bem como, transporte de eleitores para votação.

Ouça a entrevista com o Chefe da 18ª zona eleitoral João Ricardo Spagnol:

 

Veja agora

Casal da região morre em acidente na BR-116, em São Paulo

Foto: Rádio Fraiburgo Um jovem casal de Fraiburgo morreu após tombar um caminhão Ford Cargo, na madrugada …