Mudanças na Unoesc: novos diretores são empossados

Na quinta-feira (01), o Reitor da Unoesc, professor Aristides Cimadon, deu posse aos novos diretores da instituição, no Auditório Jurídico da Unoesc Joaçaba. A professora Lindamir Secchi Gadler assumiu a Pró-Reitoria de Graduação, função que era ocupada pelo professor Ricardo Marcelo de Menezes. Para a sua função anterior, de Diretoria Executiva da Unoesc, tomou posse a colaboradora Cleunice Fátima Frozza. Na controladoria, função exercida antes por Cleunice, tomou posse o antes auditor Jarlei Sartori. Para finalizar, o Coordenador de Comunicação e Marketing, Tiago de Matia, assumiu também a coordenação da Editora Unoesc.

Mudanças na Unoesc: novos diretores são empossados
Mudanças na Unoesc: novos diretores são empossados

Constituíram a mesa de autoridades o Reitor da Unoesc, professor Aristides Cimadon; o presidente da Funoesc e vice-Reitor do Campus de Xanxerê, professor Genésio Téo; o vice-Reitor do Campus de Videira, professor Ildo Fabris; o vice-Reitor do Campus de São Miguel do Oeste, professor Vitor Carlos D´Agostini; a Pró-Reitora de Graduação empossada neste dia, Lindamir Secchi Gadler; o Pró-Reitor de Pós-graduação, Pesquisa e Extensão, professor Fábio Lazarotti; o Diretor Geral do Hospital Universitário Santa Terezinha (HUST), professor Alciomar Antonio Marin e o vice-Prefeito de Joaçaba, professor Jucelino Ferraz.

Emocionada, Lindamir destacou que o papel das Universidades tem mudado muito nos últimos anos. De acordo com ela, a inovação é condição fundamental para que se possa estabelecer uma relação produtiva e salutar entre a Universidade, as empresas, os governos e a sociedade. É preciso responder com agilidade e competência às demandas de mercado. As Universidades devem assumir o protagonismo como catalizadoras do processo de desenvolvimento do País, do Estado e da Região. Neste sentido, o Plano de Desenvolvimento Institucional da Unoesc, concebido e elaborado de forma participativa, com o objetivo de delinear a construção do futuro da Instituição, nos orienta e nos desafia com diretrizes muito sólidas.

— A flexibilização do ensino é inevitável, com a composição de currículos obrigatórios mínimos e totalmente adaptáveis para atender ao surgimento de profissões que ainda nem existem.  O ensino híbrido, que gera maior interação entre alunos e professores, criando um processo de aprendizagem dinâmico, leve e prazeroso, também é uma tendência muito forte nas novas práticas de educação. Inúmeras tecnologias e novas formas de disseminar o conhecimento vem sendo aplicadas no ensino superior. Por isso e para isso, precisamos estar atentos, preparados e com alta capacidade de adaptação para que possamos responder de forma rápida e eficiente à essas e a todas as demandas — afirmou.

Em sua fala, o professor Genésio Téo falou sobre construir uma equipe coesa para a defesa dos interesses da instituição.

— Temos certeza que, com esta renovação seremos capazes de superar as adversidades e tornar a instituição cada vez melhor — conclui o presidente da Funoesc.

Já o reitor Aristides Cimadon destacou que as universidades precisam perceber as mudanças que estão acontecendo.

—  A universidade clássica não serve mais à sociedade. Precisamos fazer uma destruição criativa. E nós, da Unoesc, começamos pela implantação dos cursos no modelo Mix – misturando aulas presenciais e virtuais. Com novas tecnologias e novas plataformas de comunicação — afirmou.

Fonte: Cristina De Marco/Assessoria de Imprensa

Veja agora

Falta de recolhimento do lixo gera novas reclamações em Herval d’Oeste. Prefeitura contratou nova empresa em caráter emergencial

Diversas reclamações chegaram ao jornalismo da Rádio Líder na manhã desta segunda-feira, 04, referente a …