Empresa que presta serviço ao sistema prisional dá aviso prévio para funcionários em SC

Empresa que presta serviço ao sistema prisional dá aviso prévio para funcionários
Empresa que presta serviço ao sistema prisional dá aviso prévio para funcionários

A empresa que presta serviços de vigilância ao sistema prisional de Santa Catarina e administra duas unidades anunciou em nota na quarta-feira (20) que vai suspender os contratos com o governo do estado a partir de 31 de outubro por falta de pagamento. Os vigilantes terceirizados já começaram a receber o aviso prévio.

A Montesinos, do Grupo Ondrepsb, não informou o valor da dívida mas afirma que o governo tem atrasado os pagamentos desde o início de 2016 e que há mais de oito meses não foram mais realizados. A empresa também reclama que não recebeu os reajustes previstos em contrato nem o adicional pela superlotação nas unidades no período.

Por falta de recursos a Montesinos alega que não há mais como continuar pagando os fornecedores, encargos e os mais de 1.400 funcionários, que serão dispensados.

Os vigilantes terceirizados são responsáveis pela segurança das unidades prisionais de todo estado. Em Itajaí e Joinville eles também são responsáveis pela alimentação, saúde, higiene dos detentos e até pela manutenção dos prédios do Complexo Prisional da Canhanduba e da Penitenciária Industrial.

A empresa garante que os salários dos trabalhadores estão em dia e caso o governo regularize os pagamentos, os serviços serão mantidos.

A Secretaria de Justiça e Cidadania emitiu uma nota dizendo que todos os serviços feitos nas unidades estão garantidos e que está trabalhando para a manutenção dos contratos com a empresa.

Fonte G1

Veja agora

Homem é condenado a 76 anos de prisão por abusar das três sobrinhas e cachorro em Capinzal

Uma filmagem feita por um morador de Capinzal desencadeou uma ação penal do Ministério Público …