“Como pode uma filha fazer isso com um pai que a criou por 40 anos?”

Quase duas semanas depois de ter sofrido uma tentativa de homicídio em sua própria residência, o agricultor Otávio Bello, retornou a comunidade de linha Santa Terezinha interior de Herval d Oeste. ainda bastante debilitado, e com as marcas do crime pelo corpo, seu Otávio recebeu o jornalismo da Rádio Líder na tarde de hoje, e pela primeira vez, voltou ao local, onde tudo aconteceu.

Em entrevista relata as horas de horror em que viveu, e ainda chocado lembra o grito que sua esposa deu antes de falecer.

Relembre o caso:

A guarnição da Policia Militar foi acionada para deslocar até a Linha Santa Teresinha, interior de Herval D’Oeste (próximo ao campo do gaúcho) na madrugada do sábado 31 de março para atendimento de uma ocorrência em que foi informado que duas pessoas estavam no chão e que tinham sido roubadas e degoladas.

As guarnições se deslocaram até o endereço informado, de acordo com as informações repassadas, e localizou populares que apontaram para uma residência. A guarnição PM4647 foi a primeira a chegar no local e avistou um masculino, identificado como Otávio Bello, o qual estava com ferimentos de arma branca no peito e um corte profundo na garganta, que estava deitado no chão próximo a porta de entrada e com grande volume de sangue nas veste e chão, o qual ainda estava com sinais vitais.Foi adentrado na residência e realizada a busca pelos autores, não sendo localizados. Porém, foi localizada em um quarto, ao lado da cama, uma feminina identificada como Lucila Belo, que também apresentava lesão por arma branca em seu pescoço, possivelmente degolada, e que já se encontrava em óbito.

A vítima Otávio Bello estava consciente, e conseguiu conversar com o soldado Bernart enquanto não chegava atendimento. A vítima consegui relatar que foram 2 ou 3 masculinos que entraram na residência, que lembra que um era de cor escura, e que  falavam que não era para olhar no rosto. Ainda, levaram uma espingarda que o mesmo possuía.

Foi solicitado atendimento médico com urgência, que chegou ao Local o Samu e Corpo de Bombeiros. Sendo o sr. Otávio Bello conduzido pelos Bombeiros ao HUST. As guarnições realizaram buscas pela residência e próximo propriedade, porém não foram localizados os autores do crime. Foi constatado que a porta da residência possuía sinais de arrombamento, tranca torta, marco da porta arrebentado, e parte da fechadura caída no chão. A residência possui diversos pontos com poças de sangue, inclusive na janela, onde a vítima Otávio pediu ajuda aos vizinhos.

O comunicante, E. D. R. G., estava no local e relatou que por volta das 00h30min estava em sua residência e escutou alguns gritos, que foi até a porta de casa e viu seu vizinho, que este estava gritando e falando algumas palavras que não entendia. Que então foi averiguar, e constatou o sr. Otávio no chão todo ensanguentado, e lhe avisou o ocorrido para avisar a polícia militar.

Que foi solicitado que comunicasse a polícia civil, sendo a agente Bareta e Telmo, que chegaram ao local às 03h23min. O IGP foi acionado e estaria deslocando de Campos Novos para fazer a perícia e recolher o corpo da vítima.

Prisão dos suspeitos:

A Polícia Civil prendeu na manhã da sexta feira(6) 4 elementos suspeitos de terem matado degolada Lucila Bello, dentre eles está a a sua enteada,  mentora do crime e outros 3 elementos. Confira o vídeo com a chegada dos envolvidos na delegacia:

A polícia civil chegou aos autores devido a um dos indivíduos que ainda não esta preso ter confessado participação na autoria. Foram presas três pessoas, dentre elas a filha adotiva do senhor Otávio Bello(67), Cleudimara de Fátima Bello Vissotto, que foi a mandante do crime. Segundo o que foi apurado pela investigação, Cleudimara pretendia com a morte do casal, se beneficiar da herança(Sítio onde vivia o casal) que lhe seria confiada, pois é a única filha do senhor Otávio. Dois indivíduos confessaram a participação no crime, sendo que Valdecir Pelentir, morador do bairro Estação Luzerna, afirmou em depoimento que o outro detido Wanderson Delsiovo Cruz morador do bairro Morada do Sol foi o executor das vítimas.

Ainda segundo o que foi apurado pela polícia, os indivíduos afirmaram que a filha do senhor Otávio, Cleudimara iria repartir parte da venda da propriedade com os mesmos.

 

 

Veja agora

Joaçaba Futsal disputa a Superliga Gazin de Futsal

O Joaçaba Futsal segue a preparação para as principais competições do ano e, a partir …